Direito Global
blog

Idolo do Barcelona condenado a 22 meses de prisão

Um dos maiores ídolos da história do Barcelona, Samuel Eto’o foi condenado hoje (20) a 22 meses de prisão por ter cometido fraudado 3,87 milhões de euros (R$ 20,8 milhões) da Receita da Espanha enquanto representava as cores do time catalão, entre 2006 e 2009. O ex-atacante reconheceu ter cometido o delito junto de seu ex-representante, José María Mesalles, que foi condenado a um ano de cárcere.

“Reconheço os fatos e vou pagar, mas que saibam que eu era criança na época e que sempre fiz o que meu pai me pedia para fazer”, afirmou Eto’o, de acordo com informações da Agência EFE. José María Mesalles, porém, preferiu não se defender no caso. Apesar da decisão do Tribunal de Barcelona, como a dupla não possuía antecedentes criminais, a execução da condenação será suspensa. Além disso, o ex-atacante foi condenado a pagar quatro multas, uma por cada crime, no valor de R$ 9,6 milhões, enquanto o ex-agente terá que indenizar os cofres públicos em R$ 4,8 milhões.

clica