Direito Global
blog

Por que o nome Lagoa Rodrigo de Freitas ?

Quem foi Rodrigo de Freitas que dá o nome a lagoa na zona sul da cidade do Rio de Janeiro? O governador e capitão-geral da Capitania do Rio de Janeiro, António Salema (1575-1578), pretendia instalar um engenho de açúcar nas margens da lagoa antes habitada pelos índios Tamoios, que a denominavam Piraguá (que significa “enseada de peixe”, pela junção de pirá, peixe e kûá, enseada ou Sacopenapã (caminho dos socós, designação comum a várias aves pelecaniforme), com a chegada do colonizador português. Começou, então, o plantio de cana-de-açúcar e a montagem do Engenho d’El-Rey, onde atualmente funciona o Centro de Recepção aos Visitantes do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

Posteriormente, essas terras foram adquiridas vereador Amorim Soares, passando a lagoa a ser referida como “Lagoa de Amorim Soares”. Com a expulsão deste da região em 1609, as terras foram vendidas para o seu genro, Sebastião Fagundes Varela, com a consequente alteração da toponímia para “Lagoa do Fagundes”. Este latifundiário, por aquisição e invasão, ampliou as suas propriedades na região, de maneira que, em torno de 1620, já era proprietário de todas as terras que se estendem do atual bairro do Humaitá até o atual bairro do Leblon.

Em 1702, a sua bisneta, Petronilha Fagundes, então com 35 anos de idade, casou-se com o jovem oficial de cavalaria português, Rodrigo de Freitas de Carvalho, então com apenas 18 anos de idade, que deu o seu nome à lagoa. Viúvo, Rodrigo de Freitas retornou a Portugal em 1717, onde veio a falecer em 1748. A região permaneceu em mãos de arrendatários, sem grande expressão até ao início do século XIX, quando, com a chegada da Família Real Portuguesa em 1808, o Príncipe-Regente desapropriou o “Engenho da Lagoa” para construir, no local, uma fábrica de pólvora e instalar o “Real Horto Botânico”, atual Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

Embora receba as águas de diversos rios tributários que descem das encostas circundantes, entre os quais se destaca o Rio dos Macacos (hoje canalizado), apresenta águas salobras. A lagoa apresenta duas ilhas: Ilha Piraquê, na margem oeste, que abriga o Departamento Esportivo do Clube Naval; Ilha Caiçaras, na margem sul, que abriga o Clube dos Caiçaras. Conta ainda com alguns parques ao seu redor, dos quais se destacam o Parque da Catacumba, o Parque do Cantagalo e o Parque dos Patins.

clica