Direito Global
blog

Ex-premiê do Japão morre durante campanha eleitoral

O ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe não resistiu aos ferimentos graves provocados por um ataque a tiros hoje (08) quando realizava um comício eleitoral em Nara (oeste) e sua morte foi confirmada nesta manhã. O atentado contra o ex-chefe do executivo do Japão despertou fortes reações entre os líderes internacionais.

O ex-chefe do executivo de 67 anos estava fazendo um discurso no final da manhã perto de uma estação de trem em Nara durante um comício de campanha antes das eleições para o Senado, que acontecem no próximo domingo (10), quando tiros foram ouvidos, informaram a emissora nacional NHK e a agência de notícias Kyodo.

Um homem de cerca de 40 anos foi desarmado e preso por tentativa de homicídio, de acordo com a NHK, citando fontes policiais. Para diversos meios de comunicação locais, o suspeito é um japonês de 41 anos que, no passado, pertencia à Força Marítima de Autodefesa Japonesa, a Marinha nipônica.

Em imagens da NHK que mostram o momento do ataque, Abe é visto em pé em um palanque, quando, em seguida, pode-se ouvir um estrondo, além de se ver fumaça no vídeo. Enquanto os espectadores, surpreendidos pelo ataque, se abaixam, algumas pessoas derrubam uma outra no chão.

O ex-premiê “estava fazendo um discurso e um homem veio por trás”, disse à NHK uma jovem no local. “O primeiro tiro parecia um brinquedo. Ele [Abe] não caiu e houve um grande estrondo. O segundo tiro era mais visível, você podia ver a faísca e a fumaça”, disse ela. “Depois do segundo tiro, as pessoas o cercaram e lhe fizeram uma massagem cardíaca”, ela testemunhou.

Abe desmaiou e sangrava no pescoço, disse à agência de notícias Jiji uma fonte do Partido Liberal Democrático (PLD), de direita nacionalista. Autoridades locais do PLD informaram não terem recebido nenhuma ameaça antes do ataque e que o discurso de Abe foi anunciado publicamente.

clica