Direito Global
blog

No Dia do Futebol, a homenagem ao “vovô” Rio Grande

Há 122 anos, no dia 19 de julho de 1900, era fundado o Sport Clube Rio Grande, da cidade gaúcha do mesmo nome, o primeiro clube de futebol do país, conhecido pelos apelidos de “Vovô”, “Veterano” e “Tricolor”. Seu uniforme tem as cores vermelho e amarelo, em referência à bandeira do estado do Rio Grande do Sul. Por isso, o data de 19 de julho foi escolhida pelos dirigentes esportivos brasileiros como o Dia Nacional do Futebol no Brasil. O futebol nasceu na Inglaterra, em 1863, e só foi introduzido no Brasil por Charles Miller, em 1894. Um tempo depois, foi realizada a primeira partida no país: Companhia Ferroviária São Paulo Railway contra Funcionários da Companhia de Gás, as equipes foram formadas por alguns ingleses que moravam em São Paulo.

No fim do século XIX, o futebol era pouco conhecido no Brasil. Um grupo de descendentes de Albion resolveu iniciar a prática do esporte, fundando um clube na cidade de Rio Grande. As primeiras jogadas foram realizadas na rua e as dificuldades a serem vencidas eram muitas. Até mesmo a bola era importada da Inglaterra, pois não existiam fábricas no continente sul-americano. Assim surgiu o clube que, mais tarde, se tornaria o mais antigo ainda em atividade no Brasil: o Sport Club Rio Grande. Embora a data de fundação seja 19 de julho de 1900, o clube já jogava desde 1898.

Atualmente é o clube de futebol em atividade mais antigo do Brasil, já que os paulistanos SPAC, Internacional, Germania e Mackenzie College, embora criados antes do time gaúcho, desativaram seus departamentos de futebol. Por conta disso, o Sport Club Rio Grande mantém esse título e, em sua homenagem, o dia 19 de julho, data de sua fundação do clube, foi escolhido pela CBF como o “Dia do Futebol”.

Em 1904, o Rio Grande adquiriu o seu campo no Boulevard Buarque de Macedo. Este campo foi comprado pela importância de Cr$ 1.200,00. Até então, as partidas eram disputadas no local onde existiam as oficinas da Viação Férrea, na cidade marítima.Em 1906, o Rio Grande excursionou pela primeira vez a Pelotas, a fim de realizar uma partida intermunicipal. O seu adversário foi o E.C. Internacional. O resultado foi 6 a 0. No mesmo ano, o Rio Grande excursionou a Bagé, onde empatou por 0 x 0 com o Sport Club Bagé, que foi fundado no dia da partida (15 de novembro de 1906), e teve vida efêmera. Apesar disto, o S.C Bagé foi o embrião do futebol em Bagé, e a partir deste amistoso, anos mais tarde, em 1920, resultou na fundação do Bagé.

Ainda em 1906, o Rio Grande esteve novamente na capital gaúcha. O vapor “Vênus” foi aguardado em Porto Alegre por uma verdadeira multidão. Na primeira partida, contra o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, os rio-grandinos venceram por 3 a 1. No segundo compromisso na capital, contra o Fussball Club Porto Alegre, registrou um empate em 3 a 3. Em 1932, o Rio Grande empatou por 2 a 2 com o Botafogo do Rio de Janeiro. Em 1936, o Rio Grande enfrentou o Combinado Carioca, com o qual empatou por 1 a 1. Defendendo o Combinado Carioca estava o famoso Leônidas da Silva. O Rio Grande também enfrentou adversários de outros países. O Estudiantes de Montevidéu, o Wanderers de Melo e o Rampla Juniors de Montevideo já pisaram no campo do veterano Rio Grande.

Em 1936, em Porto Alegre, o S.C. Rio Grande levantou o título de campeão estadual de futebol do Rio Grande do Sul, vencendo o Vitoriense de Santa Vitória do Palmar, o Farroupilha de Pelotas, o Novo Hamburgo (da cidade de mesmo nome) e, finalmente, o Internacional de Porto Alegre, campeão porto-alegrense. O título veio em melhor de duas contra o Internacional.

Em 2000, como homenagem ao centenário do clube, o Rio Grande foi convidado pela Federação Gaúcha de Futebol para participar da 1ª divisão do Gaúchão. Esse campeonato recebeu o nome de “Copa Sport Club Rio Grande – Um Século de Futebol”. Jogou a 1ª fase no Grupo 1, junto com Esportivo, Caxias, São José-POA, Veranópolis, Pelotas e Inter-SM. Acabou em 5º, com 12 pontos em 12 jogos. Pela campanha, não seria rebaixado, mas voltou para Segunda Divisão por ter sido apenas convidado. Naquele mesmo ano, acabou também jogando a Segunda Divisão (pois essa começou meses depois), fazendo uma péssima campanha. Além do convite para disputar o Gaúcho, o Rio Grande realizou um jogo festivo para comemorar os 100 anos, recebendo no Estádio Colosso do Trevo (do rival Rio-Grandense) o Fluminense, do Rio de Janeiro.

O Sport Clube Rio Grande disputa seus jogos no Estádio Arthur Lawson, inaugurado em 31 de agosto de 1985, em partida vencida pelo Rio Grande contra o Grêmio Santanense por 5 a 2. O “vovô do futebol brasileiro” participou 15 vezes da primeira divisão do Campeonato Gaúcho. Além de ter sido campeão estadual em 1936, vencendo o Internacional pelo placar agregado de 5 a 2, foi vice em 1941. Também é bicampeão do Campeonato do Interior Gaúcho e campeão do Campeonato Gaúcho – Série B em 1962, além possuir dezessete títulos do Campeonato Citadino de Rio Grande. Segundo pesquisa do Instituto Pesquisa de Opinião (IPO), o Rio Grande possui a quarta maior torcida da cidade de Rio Grande, atrás de Grêmio, Internacional e São Paulo-RG.

Em 2014, o Sport Club Rio Grande garantiu uma marca histórica no futebol gaúcho, com o título da Série B do Gauchão. É juntamente com o Guarany Futebol Clube, um dos únicos clubes a conquistar o título de todas as divisões estaduais, vencendo a Primeira Divisão em 1936, a Segunda Divisão em 1962 e a Terceira Divisão em 2014.

clica