Direito Global
blog

Propina no Tribunal de Justiça

O ex-diretor do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG), Luiz Carlos Gonçalo Elói está sendo investigado pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Combate ao Crime Organizado desde fevereiro. Elói foi acusado por um empresário de receber propina de R$ 360 mil para favorecê-lo em uma licitação para o fornecimento de café e selo de autenticação para o Judiciário mineiro no valor de R$ 4 milhões, como mostrou reportagem publicada nesta quinta-feira pelo jornal Estado de Minas. O servidor, afastado de suas funções desde o dia 2, está sendo investigado também pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por suspeita de irregularidades na construção da sede do TJ de Minas. O Ministério Público Estadual informou que as investigações tiveram início depois que o tribunal encaminhou documentos e pediu providências. (Portal UAI)

clica