Direito Global
blog

A culpa é do computador

Não posso deixar de contar uma história ocorrida em 1989 quando estava à frente da Assessoria de Imprensa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Era a minha primeira eleição presidencial. Para facilitar o acesso dos jornalistas (era um batalhão) ao prédio do TSE e posteriormente ao Centro de Convenções de Brasília, onde funcionou a Central de Divulgação de Resultados da Eleição, emiti credenciais nominais. Tudo era feito na minha sala. Uma das primeiras credenciais foi emitida em nome do meu grande amigo Valter Lima. Não podia deixar de fazer uma brincadeira: emiti a credencial com o seguinte nome: Valter Ângela de Lima. Quando ele recebeu e notou que o nome estava errado, pediu para trocar. Sou Ângelo e não Ângela, disse com um uma expressão bastante preocupada. Não posso, respondi. O computador é antigo e não faz correção. Valter aceitou usar a credencial mas sempre escondia para que os colegas não fizessem gozação.

clica