Direito Global
blog

Apaixonado pela causa

Marido da vice-procuradora –geral da República, Ela Wiecko Volkmer de Castilho, o ex-integrante do TRF da 4 Região (sede em Porto Alegre), o juiz federal aposentado Manoel Volkmer de Castilho, é conhecido pelos colegas mais próximos por ser um militante da esquerda desde os movimentos estudantis.

Nesta terça-feira (2), o ministro Teori Zavascki, relator dos processos da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), informou que seu assessor técnico Manoel Volkmer de Castilho – que assinou na véspera uma petição de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – pediu exoneração do cargo. Teori afirmou que aceitou o pedido de demissão do assessor. Castilho assinou o abaixo-assinado que diz que Lula sofre “ataques preconceituosos e discriminatórios”.

Gaúcho de Porto Alegre, iniciou sua carreira como advogado do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Camaquã e Cachoeira do Sul (RS) e do projeto fundiário Incra na cidade de Altamira (PA). Advogou até 1973, quando passou a trabalhar como procurador autárquico do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Volkmer integrou a primeira turma do TRF, criado em 1989, juntamente com o hoje ministro Teori. Está aposentado desde 2003. Ele e Teori são amigos inseparáveis desde a faculdade.

Os amigos mais próximos estão impressionados com a atitude de Volker. “O erro é gravíssimo e Teori não tinha outra saída. Por ser amigo, o ministro deu o direito a Volkmer de pedir demissão para não ser demitido”.

clica