Direito Global
blog

“Uma postura genocida”

Do presidente da Associação de Fibrose Cística do Distrito Federal, Fernando Gomide ao comentar a decisão do Ministério da Saúde de negar o pedido dos pais da pequena brasiliense Kyara Lis de Carvalho Rocha, de 1 ano e 2 meses, e, portanto, não custeará o medicamento Zolgensma para a criança diagnosticada com Atrofia Muscular Espinhal (AME).

“O governo finalmente assumiu a verdadeira face. O Ministro Eduardo Pazuello negou remédio para uma criança com AME. Em palavras suaves, disse que a vida da pequena Kyara não vale nada. É assim que as pessoas com doenças raras são tratadas no Brasil. São consideradas descartáveis. O Ministro Napoleão Nunes Maia, do STJ, agora deve dizer se a justiça concorda com a postura genocida do governo. Todos merecemos respeito.”

clica