Direito Global
blog

“O processo de Mariana Ferrer estarrece !”

O artigo “O processo de Mariana Ferrer estarrece !”é de autoria da ex-presidente do Superior Tribunal Militar (STM), ministra Maria Elizabeth Guimarães Teixeira Rocha:

O processo de Mariana Ferrer estarrece !

Não apenas pelas ofensas e o assédio moral contra a vítima na audiênciaperpetradas pelo advogado que, covardemente,desestabilizou-a, valendo-se do Código Penal que determina que os crimes contra a dignidade sexual tramitem em segredo de justiça. Aproveitou-se da surdina, para despi-la de sua humanidade, a serviço não da Justiça, mas do modelo patriarcal, androcêntrico e misógino que trata as mulheres como coisas que podem ser violadas física, psicológica, moral, patrimonial e sexualmente. Não anteviu o “defensor” o vazamento da sua crueldade e a indignação que ela causaria, inclusive entre seus pares.Cenas dolorosas de assistir, que mesmo editadas, demonstraram uma equivocada condução do magistrado que não interveio com a presteza devida e uma flagrante violação aos direitos fundamentais de quem buscava proteção junto ao Poder Judiciário.

Causa espanto, também, a postura do Ministério Públicoque, reforçando regras comportamentais sexistas, em alegações finais pediu a absolvição do réu, desconsiderando os relatos da vítima, de sua mãe, do porteiro e do motorista do uber; desconsiderando, inclusive, o laudo que atestou o rompimento do hímen com o material genético do estuprador.

Tudo revelou-se insuficiente para uma condenação !

De resto, fica o gosto amargo de ver mulheres vitimizadasque ousaram não se calar virarem rés nos tribunais quedescriminalizam condutas criminosas para silenciá-las na desonra. E a cultura do estupro velado e devastador se perpetua, revelando o caráter opressivo dos papéis sociais que objetificam e subjugam seres humanos, impedindo-os/as de viver uma vida digna e livre de violências.

clica