Direito Global
blog

Procurador acusado de corrupção

É a primeira vez que um Procurador-Geral da República é constituído arguido e vai a julgamento em toda a história da Guiné-Bissau. Fernando Gomes é acusado de suposto desvio de fundos num processo em que também constam como suspeitos três ex-dirigentes do Ministério da Função Pública – instituição, na altura, liderada pelo atual homem forte do Ministério Público guineense. Segundo um despacho do coletivo de juízes do Tribunal Regional de Bissau, a que a DW África teve acesso, o julgamento está marcado para 25 de março.

Fernando Gomes foi nomeado Procurador-Geral da República em abril do ano passado. Nos últimos meses, esteve envolvido em trocas de acusações com o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e os advogados do ex-primeiro-ministro Aristides Gomes, que o acusaram de “perseguição política”.

Localizado na costa ocidental de África, a Guiné Bissau estende-se desde o cabo Roxo até à ponta Cagete. Faz fronteira a norte com o Senegal, a este e sudeste com a Guiné-Conacri. É um dos cinco países de expressão portuguesa em África.

Além do território continental, integra ainda cerca de oitenta ilhas que constituem o Arquipélago dos Bijagós. Foi uma colónia de Portugal desde o século XV, até proclamar unilateralmente a sua independência, em 24 de Setembro de 1973, reconhecida internacionalmente – mas não pelo colonizador. Tal reconhecimento por parte de Portugal só veio em 10 de Setembro de 1974. O país é membro da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental

clica