Direito Global
blog

São Januário, 94 anos, o estádio da CLT

O Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, foi inaugurado em 21 de abril de 1927, portanto há 94 anos. Até o início dos anos 40, quando o Pacaembu, em São Paulo, passou a fazer parte do cenário da cidade de São Paulo, foi o maior estádio brasileiro, com capacidade para mais de 30 mil pessoas, e palco de grandes clássicos nacionais, jogos do Brasil e manifestações políticas. O Estádio Vasco da Gama, mais conhecido como São Januário, devido à parte de sua localização estar na rua de mesmo nome, é o estádio de futebol pertencente ao Club de Regatas Vasco da Gama.

Em São Januário, no dia 1 de maio de 1940, o estádio serviu como palco do comício que o então presidente da República, Getúlio Vargas anunciou a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), as primeiras leis trabalhistas do Brasil. Getúlio usaria durante toda a década de 1940 São Januário como palco de seus discursos.

Sua fachada, em estilo neocolonial, é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional
Muitos abnegados vascaínos abriram mão de parte de suas fortunas para ajudar a concretizar o sonho da casa própria. Um deles foi o industrial Zeferino de Oliveira, dono do Moinho da Luz. A Cervejaria Brahma também teve papel importante na construção da praça esportiva não apenas doando dinheiro como montando os bares da sede e ajudando na construção da sede náutica do clube.

Nos primeiros anos do futebol no clube, o Vasco usou como estádio o campo do Andarahy, que depois se tornou campo do America, que numa permuta cedeu o terreno para construção do Shopping Iguatemi, atual Boulevard Rio Shopping. Desde a ida para a primeira divisão, em 1923, a diretoria vascaína já traçava planos para a construção de um estádio próprio. Contudo, a ideia só foi levada mesmo a cabo após a criação da AMEA. Um dos motivos argumentados para a não inclusão do Vasco na nova liga era a falta de um estádio próprio. Por este motivo, foi-se então dado o pontapé para a construção de São Januário. Começava ali uma campanha intensa de arrecadação de verbas.

No dia 28 de março de 1925, o Vasco assinou uma escritura de compromisso de compra e venda de um terreno de 65.445 m² em São Cristóvão da Sociedade Anonyma Lameiro no valor de 609:895$000 (seiscentos e nove contos e oitocentos e noventa e cinco mil réis) frutos de arrecadação popular. Feito isso, foram arrecadados mais aproximadamente 2.000:000$000 (dois mil contos de réis) para poder construir o estádio.

A Pedra Fundamental foi dada em 6 de junho de 1926, quando da assinatura do então prefeito do Distrito Federal, Alaor Prata. Para a construção foi chamada a firma Cristiani & Severo. O arquiteto português Ricardo Severo foi nomeado responsável pelo projeto do estádio.

Durante a construção, um problema: presidente da República, Washington Luís se negou a autorizar a importação de cimento belga – já utilizado no Jockey Club. Sem aquele tipo de cimento, necessário para uma obra daquele porte, foi-se usada uma solução criativa e útil: uma mistura de cimento, areia e pedra britada. Estima-se que pelo menos 6.000 barris de cimento e 252 toneladas de ferro foram usadas na obra.

Dez meses depois, o Estádio era inaugurado, com a presença do então presidente da República, Washington Luís para se tornar o maior estádio do mundo novo. Até 1930, quando da inauguração do Estádio Centenário em Montevidéu (para a primeira Copa do Mundo), era o maior das Américas. Até 1940, quando da inauguração do Pacaembu em São Paulo, o estádio era o maior do Brasil, e até 1950, na inauguração do Maracanã, era o maior do Rio de Janeiro. Após mais de 90 anos desde sua inauguração, este templo do futebol continua sendo o maior estádio particular do estado.

Vasco e Santos fizeram a primeira partida da história do estádio. O Peixe venceu por 5 a 3, com gols de Evangelista (2), Arakem, Osmar e Feitiço. Para o Vasco descontaram Negrito, Galego e Pascoal. O Peixe entrou em campo com Tuffy, Bilu e Davi; Alfredo, Julio e Hugo; Omar, Camarão, Feitiço, Arakem e Evangelista. O Vasco atuou com Nelson, Espanhol e Itália; Nesi, Claudionor e Badu; Pascoal, Torterolli, Galego, Russinho e Negrito.

Em março de 1928 foram inaugurados os refletores do estádio em partida em que o Vasco bateu o uruguaio Wanderes por 1 a 0.

O primeiro jogo da Seleção Brasileira no estádio ocorreu em 15 de janeiro de 1939, pela Copa Rocca. O Brasil perdeu de 5 a 1 para os rivais argentinos. O primeiro gol brasileiro foi feito por Leônidas da Silva, o Diamante Negro, que tinha jogado no Vasco cinco anos antes. No dia 20 de maio 2007, o atacante Romário marcou o seu milésimo gol, na partida entre Vasco da Gama e Sport Recife.

clica