Direito Global
blog

Neto de Tarso Genro deixa futebol e agora é advogado

Fernando Marcel Genro Robaiana decidiu trocar a camisa 9 do Grêmio de Porto Alegre pela inscrição 106938 da Seccional da OAB do Rio Grande do Sul. Filho de Luciana Genro, atual deputada estadual gaúcha, e Roberto Robaina e neto de Tarso Genro, ex-ministro da Justiça e ex-governador do Rio Grande do Sul, Fernando Genro tinha tudo para seguir o lado político da família, mas optou por viver o mundo no futebol, pelo menos no começo dos anos 2000.

Inscrito pela avó, torcedor declarado do Internacional, no futsal, o ex-atacante jogou por 10 anos na base do Grêmio. Aos 15, foi convocado pela primeira vez à seleção brasileira de base. Antes de aparecer no time de cima, Fernando conviveu com jogadores como Cássio e Lucas Leiva no Tricolor. Acostumou-se, também, a duelar com uma promessa colorada: Alexandre Pato. Em uma ocasião, pela seleção gaúcha de base, Pato ficou no banco de reservas vendo a joia tricolor atuar.

No entanto, apesar dos quase 50 gols nas categorias de base, Fernando nunca conseguiu concretizar todas as expectativas que cercavam a sua carreira. Em 2009, depois de não ser aproveitado no profissional no ano anterior, o atacante foi jogar no Cerâmica, em Gravataí. Foi anunciado como grande reforço da equipe para a disputa da Segundona Gaúcha. No começo de 2010, jogou no Guarani, de Venâncio Aires, como um dos principais atletas daquele elenco. Na sua estreia, toda família do atacante estava na arquibancada, inclusive Tarso Genro, avô e, à época, ministro da Justiça.

Teve também, no meio da temporada, uma passagem de seis meses no Puertollano, clube da Espanha extinto em 2015. No final daquele ano, foi jogar no Ferroviário, onde fez alguns gols, mas também não permaneceu. Voltou ao seu estado natal para defender o Canoas. Lá, encontrou um técnico com um perfil diferente do seu e atritos foram criados e entre o treinador e o atacante. Sobrou para Fernando, que saiu do clube, mas também saiu do futebol.

Então com 23 anos, resolveu vivenciar outras paixões que já tinha: a filosofia e a sociologia. A partir dali, começou a cursar a faculdade de direito na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Formou em 2017 e atualmente trabalha na Vara de Execuções Criminais, como assessor de uma juíza.

clica