Direito Global
blog

O triste acidente com o Boeing da Vasp

Há quarenta anos, no dia 8 de junho de 1982, às 2h25 min ( era uma noite chuvosa) o Boeing da Vasp 727-200 vindo de São Paulo e com destino a Fortaleza (CE), chocou-se contra a Serra da Aratanha, no município de Pacatuba, no estado do Ceará. Todos os 137 ocupantes do Boeing -nove tripulantes e 128 passageiros- morreram na colisão, fazendo com que este seja o quarto mais grave acidente da aviação comercial brasileira. Entre as vítimas conhecidas estava Edson Queiroz, empresário cearense proprietário de um grande grupo empresarial com atuação em vários estados brasileiros (Grupo Edson Queiroz), e do Sistema Verdes Mares, que detem a TV Verdes Mares, afiliada da Rede Globo na capital cearense, além de emissoras de rádio no Ceará e em outros estados.

O comandante da Vasp pediu para deixar o nível de cruzeiro a aproximadamente 253 km de Fortaleza, quando pelas cartas de navegação utilizadas para a aproximação ao aeroporto Pinto Martins deveria fazê-lo a 159 km. Tanto o controle de tráfego quanto o seu auxiliar não questionaram o motivo de descer tão longe. Ao estabilizar na altitude autorizada pelo tráfego, já dava para ver as luzes da capital cearense. Foi quando o co-piloto disse: “Não tem uns morrotes aí na frente?”. Nesse momento, o Boeing da Vasp já sobrevoava a região de Pacatuba. Seis alarmes de alerta de colisão soaram na cabine, mas o piloto os ignorou. E Às 02h53, o Boeing 727 se chocou e explodiu contra a Serra de Aratanha sem deixar sobreviventes.

clica